..."Lo que os puedo dar os doy, que es una ínsula hecha y derecha, redonda y bien proporcionada..."
"Don Quijote de la Mancha". Capítulo XLII: " De los consejos que dió Don
Quijote a Sancho Panza antes que fuese a gobernar la ínsula..."

ISSN: 1810-4479
Publicación Semanal. Año 3, Nro.148, Viernes, 3 de noviembre del 2006

 

Sem Fronteiras? - Denúncias envolvem ONG francesa à política imperialista dos EU

Una amiga brasileña nos hizo llegar este artículo en el que se cuestiona la “falta de fronteras” de los conocidos reporteros y aunque no es muy actual, nos pareció que les gustaría compartirlo…

Em sua edição de 30 de agosto, a revista Carta Capital denunciou que a Organização Não-Governamental francesa Repórteres Sem Fronteiras (RSF) recebe financiamento do governo dos EUA. Outras reportagens internacionais apontam a ligação da entidade aos interesses estadunidenses. A RSF interferiu nos debates sobre o PLC 079/04, que regulamentava a profissão dos jornalistas brasileiros, corroborando com o discurso patronal que levou o governo Lula a vetar o projeto.

Na matéria "O Caixa 2 das ONGs", a revista Carta Capital reporta o financiamento de Organizações Não-Governamentais como a RSF por poderosos "lobbies" norte-americanos. Elas estariam sendo financiadas para colaborar com campanhas dos EUA contra governos que lhe são contrários, como o de Hugo Chávez (Venezuela) e o de Fidel Castro (Cuba).

Levantamento feito pelo jornalista Silvio Pereira dos Santos, assessor do Sindicato dos Jornalistas de Santa Catarina, aponta na mesma direção. A matéria "EUA usa a mídia para tentar derrubar governos" registra que "duas denúncias veiculadas nas últimas semanas jogam luz sobre um tema espinhoso: a utilização de jornalistas pelo governo estadunidense, na tentativa de desestabilizar governos ideologicamente contrários a Washington". E recupera matérias internacionais sobre o assunto, registrando, ainda, interferências no Haiti e Iraque.

A interferência da RSF no debate sobre o PLC 079/04 também colaborou para fortalecer a posição de donos dos veículos de comunicação no Brasil. Composta por "freelancers" e "paparazzis" que vivem de comercializar matérias a quem paga melhor, a organização pediu ao presidente Lula, no dia 25 de julho, o veto ao projeto. Sem qualquer contato com a FENAJ, a ONG francesa teve postura semelhante no debate sobre o CFJ, quando apoiou a oposição ao projeto.

Recibido por correo electrónico

 




© Biblioteca Nacional "José Martí" Ave. Independencia y 20 de Mayo. Plaza de la Revolución.
Apartado Postal 6881. La Habana. Cuba. Teléfonos: (537) 555442 - 49 / Fax: 8812463 / 335938